O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu elevar a taxa Selic para 2,75% ao ano, após quatro reuniões sem mudanças. O percentual foi acima do esperado pelo mercado, que projetava alta de 0,5 ponto percentual. O colegiado se reúne a cada 45 dias para avaliar os próximos passos da política monetária.

Antes de elevar a taxa de juros, foram realizados nove cortes seguidos de quatro manutenções. E este deve ser apenas o início de um novo ciclo, já que, segundo o mais recente relatório Focus do Banco Central, divulgado esta semana, o mercado agora projeta que a Selic termine o ano em 4,5%.

A mudança acontece em um período delicado para a economia, em que a inflação está subindo, o custo dos combustíveis e alimentos aumentando e claro, o impacto da pandemia da Covid-19 sendo cada vez pior. 

Para ler o texto na íntegra, clique aqui.